Blog

COMPORTAMENTO E ESTILO DE VIDA | 09.12.2021

7 dicas simples para você começar a se reinventar

Sempre há o ponto de virada em que queremos continuar crescendo em todas as áreas da vida, mas só que de um jeito novinho em folha!Sempre há o ponto de virada em que queremos continuar crescendo em todas as áreas da vida, mas só que de um jeito novinho em folha!

 

Se reinventar é um pensamento que nós mulheres temos sempre em algum momento, né? Há instantes que este desejo é fortíssimo, daquele jeito que não dá mais para fugir, e nem sempre depende de uma superreviravolta. Afinal, o estalo para acarretarmos mudanças pode vir da estagnação criativa ou perceber simplesmente que é a hora de viver com mais autenticidade.

 

Felizmente, crescemos e amadurecemos — e tudo bem você querer elevar o jogo pra melhor! O grande lance é saber como, pois, apesar das opções, há vários incômodos lá dentro da gente, como querer ir logo para a ação ou hesitar diante do medo. Pensando nisso, organizamos algumas dicas bem especiais para que sua reinvenção comece agora mesmo!

 

1. Encontre seu ponto de partida e crie um hábito

Vender doces? Aprender programação? Trocar de carreira? Esses são alguns pontos de partida. Com isso claro na mente, o passo seguinte é criar um hábito, como se comprometer com exercícios físicos para alcançar uma vida mais saudável. A análise para isso acontecer se inicia nos horários disponíveis. Há mulheres que não podem no período noturno devido a outras demandas diárias, mas acordam mais cedo. O mesmo vale se o interesse é se dedicar a algum projeto à parte, bastando criar um sistema de horas e fazer aos poucos.

 

Anote aí a pergunta-chave: qual meu ponto de partida para eu começar a me reinventar? Não precisa ter pressa! Respeite seu próprio compasso e bem-estar. E trace metas realistas.

 

2. Estude e leia até receita de bolos!


 

Se você não tem um ponto de partida esclarecido, explore a curiosidade. Independentemente da situação, a aprendizagem desenvolve habilidades mentais e você conhece novas pessoas — perfeito para quem quer renovar o ciclo de amizades — e pensamentos. Sem contar que conhecimento nos aprimora e ficamos motivadas para crescer profissional e pessoalmente.

Dicas: o Google tem uma plataforma de ensino, o Google Ateliê Digital, e universidades, como a Fundação Getúlio Vargas, disponibilizam cursos gratuitos. Se você domina o inglês, há o Edx e Class Central que são ótimas plataformas para explorar assuntos diferentes.

 

3. Aproveite tudo que você já tem e mude o estilo por 1 dia


 

Quando a gente muda, os nossos gostos também! O mesmo para o estilo pessoal e uma das melhores ferramentas que pode te auxiliar na hora de dar aquele update é o Pinterest. Lá, tem como criar pastas de looks e dicas de styling. Da cabeça aos pés! Não se preocupe em comprar roupas novas, pois, certamente, há várias peças de valor no seu guarda-roupa — o que dá margem para adotar uma moda consciente, que se repagina com base em produtos de qualidade atemporal e, assim, ganhando mais durabilidade. Não se esqueça de sempre pincelar cada produção com sua própria personalidade e não deixe de compartilhar nas redes sociais! Faça isso por você, especialmente para elevar a sua autoestima e autoconfiança.

4. Faça uma ou várias listas

Listas se aproximam muito do que desejamos. É uma maneira de tirar da mente e traçar os pontos de partida daquilo que queremos alcançar. E cada item pode gerar objetivos que beneficiarão o curso de novos hábitos (vide tópico 1). Quer outro motivo para fazê-las? Cada uma servirá de clareza e de impulso para a realização de suas aspirações. Reflita, então, sobre paixões e interesses que surgiram nos últimos 6 meses. Inclua os projetos que ficaram de canto ou que você ainda sente muita vontade de realizar. Não menos importante: dê ênfase a assuntos que sempre se repetem na sua mente, pois podem ser sinais para coisas incríveis.

 

5. Reconheça a procrastinação   

Você começou um projeto e não terminou? A resposta para essa pergunta ajuda a entender sobre a procrastinação que pode ser o medo de não dar certo ou pensamentos autossabotadores. O conselho é: compreenda a sua origem, ou seja, em qual momento ela surge no decorrer do processo de reinvenção. Uma vez que você a captura, o passo seguinte é ultrapassá-la. Até porque está aqui um sinal de que você precisa continuar, desafiando inseguranças e dúvidas.

 

6. Não tenha medo de experimentar

 

Sem a procrastinação, há mais chances de experimentar coisas novas com leveza e diversão. Lembre-se que essa atitude tem a ver com tentar, sem receios. E tentar tem tudo para te aproximar mais do que você gosta de verdade (e se amplia seu leque de conhecimento, viu?).

 

Dica de leitura: A Coragem de Ser Imperfeito da autora Brené Brown.

 

7. Sinta se este é o momento certo para se reinventar

 

Provavelmente, o desejo de se reinventar vem da sensação de que você deixou de evoluir. Ou quando se percebe que a vida que você leva hoje não bate com seus novos valores e desejos — e saiba que essa mudança também pode revelar o seu amadurecimento pessoal. O tempo não é seu inimigo e sempre há a hora certa de alterar a sua própria história. Se for agora, faça!

Reinvenção é uma palavra que também é sobre transformação interior e fazer diferente. Cada uma tem sua jornada e cada uma é única à sua maneira. Então, mãos à obra e boa sorte!



 

 

 

 

BLOGGER BR CONFORTO

Integer eget fringilla lorem. Duis mattis tellus felis, sit amet vulputate libero maximus ut. Nam iaculis mollis massa

x

Fique por dentro
das novidades